Você sabe como calcular o IPTU?

Aprenda hoje mesmo como calcular o IPTU de seu imóvel com a Mocambo Imóveis!

Você sabe como calcular o IPTU? O cálculo do IPTU é uma dúvida comum e também uma curiosidade para quem em está em busca de um imóvel.

Neste post a Mocambo Imóveis mostrará como calcular o IPTU, esclarecendo também o que pode influenciar a queda ou o aumento do valor do imposto. Acompanhe nosso texto e tire hoje mesmo todas as suas dúvidas sobre o assunto!

O que é o IPTU?

O IPTU, ou o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana, é uma taxa anual cobrada das pessoas físicas e jurídicas que são proprietárias de imóvel residencial ou comercial localizados em áreas urbanas ou de extensão urbana dos municípios.

Este tributo é somado a outros impostos e direcionado a várias despesas do município como saúde e educação.

Para calcular o IPTU, a fórmula é a mesma em todo o país, mas existem alíquotas específicas para cada região. Essas alíquotas variam de acordo com o mercado imobiliário local.

 

 

Como deve ser calculado o IPTU?

 

O cálculo leva em consideração dois elementos:

– A Alíquota do Município:

A alíquota é o percentual do imposto que incide sobre o valor de mercado do bem. Ela varia conforme o uso do imóvel (terrenos, residencial, não residencial) e seu valor.

Na cidade de Itatiba, para imóveis com construção, calcula-se 1% sobre o valor venal tributável. Para terrenos essa alíquota varia entre 1 a 3% dependendo do tamanho e localização.

– O valor de mercado:

O valor de mercado (ou valor venal) é o valor do seu imóvel de acordo com a prefeitura. O valor de mercado varia de acordo com dois itens: tamanho e localização do imóvel.

O valor de mercado pode sofrer ajustes de um ano para o outro, enquanto a alíquota é muito difícil de ser alterada, permanecendo sempre a mesma ano após ano.

IMPORTANTE: o valor de mercado pode, muitas vezes, não corresponder ao preço cobrado pelo imóvel. Isso porque esse preço está sujeito a condições momentâneas no momento da negociação do imóvel.

 

Como fazer o cálculo do valor venal do imóvel?

Para saber o valor de mercado do seu imóvel, você precisa conhecer o valor do metro quadrado da região onde o imóvel se encontra.

E o valor do metro quadrado pode ser encontrado na Planta Genérica de Valores Imobiliários (PGVI). O PGVI é um documento oficial que relaciona o preço médio do metro quadrado em cada parte de um dado município. Você pode conseguir este documento em sites especializados ou diretamente com a prefeitura de sua cidade.

Possuindo o valor do metro quadrado, multiplique-o pela área construída do imóvel. Você pode encontrar a área construída do imóvel em qualquer documento relativo ao imóvel (matrícula do imóvel, registro, escritura ou no próprio IPTU).

A área construída é equivalente à área coberta do imóvel. Isto é, caso o seu imóvel trate-se de uma cobertura ou se possui uma área descoberta (como varandas, por exemplo), a área construída será menor que a área total do imóvel.

Assim, multiplique o valor do metro quadrado pela área construída. Por exemplo, um imóvel de 95m² de área construída que fica em uma região onde o metro quadrado vale R$1.000, o valor venal será R$ 95.000,00.

IMPORTANTE: para facilitar, recorra a uma imobiliária de confiança, como a Mocambo Imóveis, para fazer o cálculo do metro quadrado do seu imóvel. As imobiliárias dispõem de uma grande base de propriedades e são especialistas na avaliação de imóveis.

 

Afinal, como calcular o IPTU?

Sabendo o valor venal e a alíquota do município, calcular o IPTU é simples! Multiplique o valor de mercado pela alíquota, que deverá ser um valor percentual.

Nesse caso, se o imóvel que citamos anteriormente estiver em um município cuja alíquota é de 1%, multiplique o valor venal de R$ 95.000 por 1%, resultando no valor final de R$ 950,00 de IPTU.

A legislação municipal ainda prevê um desconto a ser aplicado sobre o imposto devido, de acordo com a faixa de valor venal do imóvel.

Para os imóveis cadastrados como residências os descontos são:

a) de valor venal até R$ 27.064,07…………………………….40%

b) de valor venal entre R$ 27.064,08 a R$ 47.760,09…..35%

c) de valor venal entre R$ 47.760,10 a R$ 63.680,10…..25%

d) de valor venal entre R$ 63.680,11 a R$ 79.600,13…..20%

e) de valor venal entre R$ 79.600,14 a R$ 159.200,30…15%

f) de valor venal entre R$ 159.200,31 a R$ 238.800,44..10%

g) de valor venal acima de R$ 238.800,45…………………..0%

(fonte: Prefeitura Municipal de Itatiba)

 

Quais fatores influenciam no IPTU?

Os principais fatores que influenciam o valor venal do imóvel e, consequentemente, o valor do IPTU são: acabamento, localização e a idade do imóvel.

No entanto, para os fatores acabamento e localização, a prefeitura possui tabelas com parâmetros de precificação. Esses parâmetros são conferidos de maneira periódica pela prefeitura em pesquisas de campo ou vistorias. Ou seja, o IPTU além de poder sofrer reajustes anuais, pode ser reavaliado verificando se o imóvel mantém-se na mesma categoria de quando foi precificado anteriormente.

Acabamento do Imóvel

Uma reforma que altere o nível de acabamento do seu imóvel poderá ser refletida no valor do IPTU.

Assim, todas as mudanças no imóvel são registradas e alteradas oficialmente na prefeitura local. Isso é realizado para que, na próxima cobrança, o valor do IPTU reflita o novo valor de mercado do imóvel.

 

 

Localização do Imóvel

 

A localização também pode alterar com o passar dos anos. A afirmação pode soar estranha, mas não está equivocada! Isso porque locais onde eram considerados periferias podem ser integrados ao município, ou bairros podem ter melhorias significativas em sua infraestrutura, por exemplo.

 

 

 

Essas mudanças também alteram o valor dos imóveis localizados naquela região. E, portanto, o valor do IPTU também considera as mudanças (negativas ou positivas) que acontecem em uma região do município.

 

Hoje você aprendeu como calcular o IPTU? Saiba que a Mocambo Imóveis se coloca a disposição para tirar essas e outras dúvidas referentes a imóveis! Não deixe de conferir mais um texto que preparamos especialmente para você: Como obter isenção do IR sobre o lucro imobiliário na venda de imóveis.

 

 

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *