Como o IGP-M funciona no mercado imobiliário?

Conhece o índice IGP-M e sua influência no mercado imobiliário? Acompanhe esse post e entenda o assunto!

Você já deve ter ouvido ou lido sobre o IGP-M, mas sabe como ele funciona no mercado imobiliário? Quando uma pessoa física ou jurídica requer um empréstimo com garantia de imóvel ou faz um financiamento imobiliário o IGP-M impacta diretamente a taxa de juros.

Assim, no post de hoje você tem a chance de tirar suas dúvidas sobre o assunto. Descubra agora o que é IGP-M e como ele funciona no mercado imobiliário!

O que é IGP-M?

IGP-M

A sigla de IGP-M significa Índice Geral de Preços do Mercado, calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas. Assim, a instituição divulga o resultado do IGP-M mensal e o mercado se baseia nele para tomar decisões. O IGP-M trata-se de um indicador importantíssimo para a economia nacional e para diversos setores.

O índice foi concebido basicamente para registrar a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais, indicando mensalmente o nível de atividade econômica no país.

Atualmente, este é o índice usado como referência para reajustes de aumento de energia elétrica e dos contratos de aluguel. Dessa forma, para reajustes anuais das taxas de locação, temos como base o IGP-M acumulado (soma dos valores do IGP-M dos últimos 12 meses) e não apenas as taxas do mês.

No caso de venda de imóveis, o IGP-M só é utilizado na correção de parcelas relativas às unidades prontas ou parcelas cobradas após a finalização de uma construção.

Mas como o IGP-M funciona?

IGP-M

O índice corrige o valor dos aluguéis ou das parcelas, em caso de compra de imóvel. Mas para fazer os cálculos, é preciso considerar que a medição desse indicador considera variados setores com valores que englobam variáveis menores, cuja principal é o Índice de Preços por Atacado – Mercado, o IPA-M.

Outro índice também considerado nos cálculos, mas com uma participação menor, é o Índice de Preços ao Consumidor – Mercado, o IPC-M. Este índice também mede a inflação do país. E seus dados são levantados entre o 21° dia de um mês até o 20° dia do outro.

Dessa maneira, um imóvel na planta, por exemplo, tem a sua correção feita durante a obra por meio da aplicação de um índice como o  Índice Nacional da Construção Civil – INCC. E, assim que o empreendimento é finalizado, o indexador passa a ser o IGP-M.

Qual a diferença entre IGP-M e IPCA?

IGP-MEmbora o IGP-M seja o indicador mais utilizado no país, existem outros indexadores que podem ajudar a fazer o cálculo. O segundo indexador mais conhecido é o IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor, calculado pelo IBGE.

O IPCA mede a inflação de pessoas com renda entre 1 e 40 salários mínimos. Esse cálculo é efetuado em algumas regiões metropolitanas de cidades como Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, dentre outras cidades.

A base do cálculo é realizada com algumas categorias (alimentos, bebidas, comunicação, educação, mercado imobiliário, saúde, transportes etc.). E cada um desses fatores possui um peso diferente e os maiores pesos são com alimentação e transportes.

O IPCA é o medidor de inflação mais usado pelo Banco Central do Brasil. É também uma referência básica para o governo monitorar metas de inflação anuais e realinhar as estratégias das políticas monetárias e demais medidas econômicas.

Há outros índices utilizados?

IGP-M

Há ainda outros índices comuns, mas utilizados com menor frequência. Como, por exemplo, o Índice de Preços ao Consumidor, IPC, calculado pela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). O cálculo ocorre na capital paulista com base em consumidores com renda entre 1 e 20 salários mínimos.

Destacamos ainda o Índice do Custo de Vida, ICV, calculado pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Seu cálculo também ocorre na capital paulista, avaliando o custo de vida de famílias com renda entre 1 e 30 salários mínimos.

E aí? Conheceu mais sobre o IGP-M e indicadores importantes para o mercado imobiliário? Ainda há dúvidas? Contate a Mocambo Imóveis, pois teremos o maior prazer em atendê-lo! Está buscando um imóvel? Temos casas e apartamentos em todos os bairros da cidade Itatiba-SP, para compra ou aluguel, que certamente atendem às suas expectativas.

Se você gostou deste post, não deixe de conferir também este texto: Posso ter isenção de IPTU para meu imóvel?

1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *